Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://localhost:8080/xmlui/handle/123456789/229
Título: Representatividade feminina no Poder Judiciário brasileiro
Autor(es): Reckziegel, Tânia Regina Silva
Sé, Gabriela Brandão
Palavras-chave: Estado democrático de direito
Direitos da mulher, Poder Judiciário
Igualdade de oportunidades, Poder Judiciário
Data do documento: 2020
Editor: CNJ
Citação: RECKZIEGEL, Tânia Regina Silva; SÉ, Gabriela Brandão. Representatividade feminina no Poder Judiciário brasileiro. Revista CNJ, Brasília, v. 4, n. 1, p. 236-249, jan./jun. 2020.
Resumo: O presente estudo tem como objeto a representatividade feminina no Poder Judiciário e suas repercussões na efetivação dos direitos das mulheres, promovendo uma reflexão sobre como esse cenário se compatibiliza com o Estado Democrático de Direito. Utilizando-se do método dedutivo, como condutor da pesquisa, bem como do levantamento bibliográfico, da análise qualitativa e de procedimentos metodológicos, o estudo expõe a trajetória feminina em busca da igualdade de gênero, com base sobretudo no princípio constitucional da igualdade. Por fim, conclui que, apesar das conquistas, a representatividade feminina na cúpula do Poder Judiciário ainda é baixa, o que requer efetivas ações e políticas públicas de inclusão das mulheres nas relações de poder.
URI: http://localhost:8080/xmlui/handle/123456789/229
ISSN: 2525-4502
Aparece nas coleções:Artigos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Representatividade feminina no Poder Judiciário brasileiro.pdf256.78 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.